quarta-feira, 29 de julho de 2009

CULTO AOS ANJOS

Eu, João, sou o que ouvi e vi estas coisas. E quando as ouvi e vi, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava, para o adorar. Mas ele me disse: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus (Ap.22:8-9).

Por quê o apostolo João se prostou para adorar um anjo? Tanto no judaísmo como no cristianismo a adoração monoteísta era tido em alta conta. João talvez tenha confundido aquele anjo com o próprio Deus, ao escrever o livro do Apocalipse ele já tinha a consciência do seu erro, mas no momento do fato, talvez João não tinha a plena noção disso. É provável que João pensou que era uma TEOFANIA, quando Deus aparece em forma de anjo.

O erro de João só foi percebido porque o próprio anjo o advertiu que aquela figura a sua frente era um anjo, no mesmo nível dos servos de Deus humanos, como os cristãos e os profetas.

ERRO DE PESSOA OU EMPOLGAÇÃO

É mais razoável acreditar que o apostolo João tenha cometido um erro de pessoa do que admitir que ele tenha resolvido cultuar um anjo. Mas também não esta descartado a hipótese de que João, tomado de um alto impacto emocional tenha ficando tão admirado com as revelações angelicais que por empolgação tenha praticado um ato inconseqüente que foi prostar-se em sinal de adoração diante do anjo, sendo advertido por este que aquele ato era pecado.


AJOELHAR-SE DIANTE DE IMAGEM DE ANJO

Se é errado e idolatria ajoelhar-se diante de um anjo, mais errado ainda é ajoelhar-se diante de uma representação fotográfica, ou escultura de um anjo. Qualquer anjo de qualquer categoria é pecado. Vemos que na igreja católica existem cultos aos anjos, até pela maneira como se dirigem a eles como SÃO GABRIEL E SÃO MIGUEL. Há pessoas que tem esculturas destes anjos e estas pessoas colocam estas figuras de anjos em oratórios, pequenas caixas onde ficam imagens de divindades ou objetos de culto.

O culto aos anjos também é praticado no catolicismo através de orações que são recitadas aos anjos com pedidos, suplicas e ações de graças. No mínimo se atribuindo aos anjos onipotência, onisciência e onipresença. Pois só Deus pode estar em todos os lugares e ouvir todos orando. O culto bíblico é aquele em que as orações são dirigidas a Deus.

Sinceramente não tenho visto um exemplo se quer de culto aos anjos no meio evangélico. Já ouvir casos de sensacionalismo e mentiras praticadas por pregadores que mentem dizendo que estão vendo anjos, quando na verdade não estão vendo nada. Mas mentira não é idolatria.






A angelolatria é praticada abertamente por ditos bruxos, feiticeiros e esotéricos que dizem que precisam estar em harmonia com estas forças cósmicas para que tudo dê certo em suas vidas.


“Ninguém se faça árbitro contra vós outros, pretextando humildade e culto dos anjos, baseado-se em visões, enfatuado sem motivo algum na sua mente carnal”.(Cl.2:18)

O apostolo Paulo adverte a igreja de Colossos para tomarem cuidado com os cristãos gnósticos que estavam surgindo no meio do cristianismo, pessoas que praticavam um misticismo anti-bíblico que incluía culto aos anjos. Estes grupos ressurgiram no século XX pregando vários conceitos místicos e contatos com seres cósmicos que estão classificados nas Escrituras no pecado de culto aos anjos. Todas formas de culto a entidades espirituais do “bem” são classificadas como culto aos anjos e não devem ser praticados pelos adoradores de Deus.






NO ENDEREÇO ELETRÔNICO: http://mortesubita.org/demonologia/anjos/godsarmy/os-livros-sagrados-dos-yezidis/view TRAZ A SEGUINTE REPORTAGEM SOBRE ADORADORES DE ANJOS:

"Yezidis

Embora falem o idioma curdo, seus costumes e crenças são bastante diferentes dos povos curdos em geral, e são amplamente perseguidos por isso.

São tido popularmente por adoradores do demônio, pela identificação de sua divindade principal (este apontamento é controverso) MALAK TAUS com AZAZ-IL (Azazel, Samiaza) que recebe os hepitetos adicionais de SHAYTAN (Satã) e IBLIS (como é chamado o demônio no Qorão).

Como bem apontou a tradutora do texto árabe, os deuses de um povo são convertidos em demônios pelos vizinhos, e assim, a fama de adoradores de um demônio ou espírito cognato específico cai por terra diante da realidade: os Yezidis adoram anjos, e simplesmente isso.

Especificamente quanto a religião, os Yezidis detêm um conjunto de crenças misticas por onde transitam sem qualquer estranhamento os ensinamentos gnósticos, islâmicos, cristãos e judeus."

Um comentário:

  1. Texto muito bom.Me ajudou bastante me minha pesquisa!

    ResponderExcluir